Recent Visitors

Ocorreu um erro neste gadget

Seguidores

quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Dança do Ventre!!!!


" A Dança do Ventre tem suas raizes nas antigas danças pélvicas femininas e, como todos os atos quotidiano dos povos primitivos, exprimiam sua religiosidade assim como também acontecia com as danças das mulheres. Segundo as pesquisas, as danças pélvicas sempre estiveram presentes em todas as civilizações antigas, não sendo possível atribuir a elas uma data ou região específicas.De algum modo, nós que a praticamos podemos constatar essa veracidade pois, as lembranças vão surgindo de cada parte de nosso corpo.Os movimentos desta dança tocam lugares adormecidos, podendo ativar novas células e impulsionando-nos a lugares dentro de nós, mais sutis.
Quando executamos seus movimentos suaves e circulares estamos repetindo o movimento circular do universo, entramos em harmonia com os ciclos terrestres e também lunares. Ao executarmos os tremidos nossa respiração e batimentos cardíacos alcançam uma rítmica acelerada e dentro desse êxtase, nossos músculos conseguem ainda estremecer. Integramos e interagimos com a energia pulsante e vital do planeta, onde no ápice de uma ordem amorosa os frutos brotam, as estações mudam e de nosso útero novos seres nascem.
Quando dançamos podemos lembrar às pessoas como tudo que nasce deve morrer e renascer novamente. É através do corpo feminino que esta energia vital e transformadora pode ser mais facilmente canalizada e transmitida. É uma dança que traduz em seus movimentos essa força geradora e mantenedora. É disso que esta dança trata! É uma dança que nos remete a vida, ao êxtase e a morte. A Dança do Ventre traz consigo o potencial sagrado da sexualidade humana e a promessa de recuperar sua mais saudável expressão.O sexo assim como a dança permite a união de todos os corpos, além do físico.Como uma reação alquímica o êxtase sexual assemelha-se ao êxtase da bailarina e através dessa expressão única podemos na Dança do Ventre exprimir a vida, assim como o sexo possibilita, para nós humanos, a expressão máxima do amor. Esta dança em seu esplendor pode mudar o conceito de muitas coisas dentre elas, o do sexo.
Muitas mulheres se sentem constrangidas em buscar uma dança que tenha uma caráter sexual, isto porque crescemos com uma mentalidade errada a respeito do sexo, alimentada por uma sociedade preconceituosa, puritanista, e ao mesmo tempo profanadora. O sexo, assim como a Dança do Ventre, tem sido expressado numa energia vibratória muito baixa. Ambos assemelham-se na luz e na escuridão. A Dança do Ventre vem de todos os povos, para todos os povos, e todos eles nos primórdios exprimiram em seu caráter essencial a relação da vida-morte-vida, do sexo e dos ciclos naturais do planeta.
Temos alguns relatos que na Grécia uma forma mais antiga de dança se caracterizava essencialmente pela rotação das ancas e do abdômen. Se formos vasculhar veremos que em outras culturas como africana, indiana e celta os movimentos primitivos de danças assemelham-se com a chamada Dança do Ventre de hoje. No entanto, dentre as regiões onde este tipo de dança se perpetuou, até nossos dias, vem em primeiro lugar o mundo árabe. Por ser um dos povos mais antigos, seu folclore foi-se ajustando e assim foi-se espalhando, mas também perdendo sua essência e significado primordial. Mesmos assim, se formos capazes de trocar o julgamento pela reverência, poderemos nos conectar com seu caráter transformador e gerador de Vida."
Texto de Dunia la Luna

Nenhum comentário:

Postar um comentário