Recent Visitors

Ocorreu um erro neste gadget

Seguidores

quarta-feira, 28 de novembro de 2007


A mulher egípcia

A mulher egípcia, ao contrário de muitos países árabes, retirou o véu no início deste século. Obteve o direito de voto 4 anos depois da Revolução de 1952. Em 1964 obteve direitos iguais aos dos homens no que se refere ao trabalho.O Egito é um dos países árabes onde existe uma vanguarda da emancipação às restrições tradicionais com relação à posição da mulher na sociedade.Muitas aproveitam ao máximo a oportunidade de adquirir uma educação superior, chegando a ensinar em universidades egípcias e ocupar posições em gabinetes de Ministério ou como embaixadoras. Representam 1/3 dos universitários.Grande parte das egípcias sabem maravilhas da culinária árabe, sendo uma destas, condições principais para o casamento. Outro fator que as elegem para o casamento é o seu exotismo e a maneira como dançam. Os homens egípcios fazem loucuras por mulheres que dançam de forma bela.A lei islâmica permite que um homem tenha até 4 (quatro) esposas, desde que comprove que possa sustentá-las.

Fonte: site Khan El Khalili

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Passos básicos da Dança do ventre!!!!!!



Qual é o segredo do sucesso de uma prática de 5 mil anos com a dança do ventre ?
"Todas nós podemos nos sentir lindas dançando, não importa de somos altas e magras, baixas e gordinhas". Na coreografia, a rigidez do padrão de beleza é quebrada pela harmonia dos movimentos, pelo colorido das roupas e véus, pela riqueza dos ornamentos e acima de tudo pelo prazer da dança". A essencia dela é o próprio jogo sedutor da mulher que se sente mais atraente, segura e sexy.
Que tal entrar no clima das mil e uma noites e sair dançando no ritmo oriental.
Além de se divertir você vai desfrutar beneficios como a tonificação e alongamento dos musculos, principalmente o das coxas, glúteos e abdomen, bastantes exigidos nos movimentos circulares característicos da dança. Agilidade, coordenação motora e consciência corporal também são desenvolvidas pela prática que para complementar
é uma ótima exterminadora de gordurinhas.



Aqui estão alguns movimentos que você pode tentar fazer :

O Oito
1. Pés paralelos e braços para cima.
2. Inicie o movimento imaginando que os quadris
desenham um oito sem parar na horizontal.
Mantenha os joelhos flexionados.
3. Os joelhos funcionam como molas, impulsionando os quadris.
Conforme movimenta a bacia, tire os calcanhares do chão alternadamente.

O Camelo
1. De perfil, um pé um pouco a frente do outro, braços a frente
2. Transfira o peso do corpo para o pé da frente projetando a
bacia na mesma direção em um movimento sinuoso
3. Depois retorne o peso do corpo para trás.
Continue fazendo um movimento de vaivém.
O abdômen controla a volta das vertebras lombares.

Braços de Serpente
1. Os braços vão desenhar ondulações no espaço.
Levante o braço direito até a altura dos ombros
ao mesmo tempo que projeta as costela também para a direita,
como se fosse empurrar algo com o tronco.
2. Abra o outro braço lentamente,
fazendo um esforço de resistência com o que já está levantado,
provocando uma oposição de forças.

A dança dos quadris
1.Direcione a bacia para o lado direito e comece a mexer os braços livremente.
2.Em um jogo ágil, leve a bacia para várias direções.
3.Continue mexendo a bacia para a frente, para trás, para baixo, para cima,
vibrando sempre.
4. Os pés acompanham os quadris.
5. Permaneça mexendo os braços como se estivesse marcando o ritmo de percussão.

Passo Básico Egípcio
1.Posicione os braços formando um ângulo de 90 graus.
Coloque a perna direita a frente do corpo e eleve o quadril.
2. Mantenha a perna direita a frente e abaixe o quadril.
3. Eleve o quadril novamente para o mesmo lado.
4. Cruze a perna na frente do corpo como se desse um chute,
enquanto abaixa o quadril.
5. Repita o movimento e quando der o chute vire 90 graus
e comece de novo até completar o circulo.

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

terça-feira, 6 de novembro de 2007

Dança do ventre e suas formas!!!!!


Dança Tradicional
Dança solo sem uso de acessórios, onde a dançarina demonstra toda a sua criatividade e experiencia com os movimentos corporais.


Véu
A dançarina utiliza um véu, normalmente ao som de melodias mais suaves, o véu entra em harmonia com a dançarina em que os dois dançam juntamente tornando-os um só.


Véu Duplo
A dançarinha utiliza 2 véus para a dança, também é normalmente utilizada melodias lentas e suaves.


Saidi
Utiliza-se a bengala ou o bastão, a melodia é rítmica folclórica e muito alegre.


Khaleege
A dançarina usa uma bela bata, demonstrando toda a beleza dos seus cabelos e marcando os movimentos de seu corpo com a bata, a melodia também é folclorica.


Taças
Dança de origem egípcia, a dançarina dança ao som de musicas suaves com toques do oriente e egipcio. As taças são movimentadas com as mãos e pulsos.


Candelabro
Também é uma dança egipcia e a melodia é a mesma utilizada na dança com taças e o candelabro é equilibrado na cabeça.


Snuj
A dançarina utiliza os snujs nas mãos tocando-os no mesmo ritimo da música que geralmente é bem alegre, mas também pode ser utilizado em melodias mais suaves.


Duff
Instrumento também de percussão árabe. Dança-se com ele em uma das mãos, fazendo marcações em tempos musicais, bem parecido com aquelas danças típicas ciganas.


Solos de Derbake
A dançarina não utiliza acessórios. Ela dança ao ritimo de um belo solo de percussão árabe com muitos derbakes e afloreios.


Espada
Uma bela dança em que a dançarina deve equilibrar a espada em vários pontos do corpo e ao mesmo tempo fazendo rodopios e movimentos e partes do corpo.


Punhal
Dança em que a dançarina utiliza um punhal que pode ser ao som de melodias tanto lentas quando mais alegres. Geralmente o punhal localizado em partes especificas do corpo tem algum significado que é passado ao publico.


7 Véus
Dança em que se é utilizado 7 véus de cores diferentes, amarrados no corpo. A dançarina tira aos poucos os véus até que no final da música ela fique somente com a roupa tradicional. A muitas partes misticas nessa dança, como também em todas as outras aqui ditas.


Serpente
A dançarina fica acompanhada de uma linda serpente, em que esta fica no corpo da dançarina, dançando juntas. É utilizado melodias lentas e suaves lembrando o antigo egito.


Dabke
Dança folclorica em que a dançarina faz movimentos marcados com os pés, utilizando passos especiais, normalmente ela é acompanhada de um homem.


Turibulo
Uma dança em que a dançarina utiliza um turibulo para purificar um ambiente afastando as más energias. Melodias lentas e roupa tradicional.


Milaya Leff
Dança do suburbio do Cairo, folclorica também, com melodia especial e traje especial para a dança. O mais divertido é ouvir as dançarinas se comunicando em Árabe.


Baladi
Dança com caracteristicas da terra, dança com trajes tradicionais ou um traje especial do tipo árabe antigo.


Flores
Dança pouco utilizada, em que a dançarina dança com uma cesta de flores em que ela ofereçe para o público. Caso seje utilizada, normalmete é a primeira dança de um espetáculo ou apresentação, devido as boas vindas simbolicas ao entregar a flor.

Teoria de Reich!!!


Teoria de Reich


Wilhelm Reich, psicanalista, ampliou a “teoria da atividade” de Ferenczi, que afirmava que era possível identificar bloqueios e traumas emocionais através da análise da postura do corpo. Segundo essa teoria, traumas e bloqueios tiram o corpo do seu eixo natural provocando grandes desvios devido ao retesamento muscular, dessa forma, distúrbios mentais e emocionais poderiam ser facilmente eliminados trabalhando-se o corpo através da expressão corporal e exercícios de respiração. A teoria de Reich está intrinsecamente ligada à estrutura de movimentos da Dança do Ventre, por isso consegue-se grandes resultados terapêuticos através de sua prática.

Dois tipos de dança do ventre!!!!!******


Racks Baladi: Dança popular, passada de mãe para filha, cuja estrutura de passos é bem elementar.


Racks Sharki: Dança oriental, profissional, dança cheia de técnica e de movimentos refinados.