Recent Visitors

Ocorreu um erro neste gadget

Seguidores

quarta-feira, 9 de junho de 2010

A Atuação da Dança do Ventre no Corpo Feminino!

Autor: Lisi Hannan - fisioterapeuta graduada pela PUCRS e trabalha com dança do ventre desde 1996 no Rio Grande do Sul. Já trabalhou em diversos lugares do Brasil, Europa e agora divulga seu trabalho pela Australia.

Email: lisihannan@hotmail.com

A dança do ventre como qualquer outra dança traz muitos benefícios, especialmente para a mulher. Pelo encantamento que ela nos traz, surgiu uma gama de estudos comprovando sua eficácia para o corpo e a mente feminina.

A dança do ventre trabalha em harmonia todas as partes do corpo, em especial o quadril. O trabalho da dança consiste em fazer movimentos, na sua grande maioria, em retroversão. São utilizados movimentos já conhecidos pela fisioterapia como correção de hiperlordose, como pôr exemplo, segundo Béziers (2002), os oitos de quadril implantados na cinésioterapia. O uso extenso de todos estes músculos na dança do ventre significa que todos estes músculos são utilizados harmoniosamente bem. A palavra harmonia usada neste contexto refere-se a quatro itens: coordenação, força, resistência e flexibilidade.

Onde a dança do ventre é realmente superior comparando a outras formas de exercício é o modo como todos os músculos, incluindo os mais profundos, são usados de um modo suave e repetitivo. Segundo Blandine Calais- Germain, (1992): “O aprendizado dos movimentos do quadril deve se tornar uma rotina. A bacia se equilibra permanentemente sobre os quadris, não por um encerramento em força dos músculos superficiais, mas pelo trabalho dos músculos profundos. Este trabalho é importante para o bom equilíbrio e bem estar da coluna vertebral.”

A prática de dança do ventre contribui para o desenvolvimento da resistência muscular localizada abdominal e para a flexibilidade da coluna lombar, e qual a intensidade desta contribuição se comparada a indivíduos que realizam realinhamento da coluna, reabilitação de quadril e a sedentários. É possível que a dança do ventre possa considerar-se uma atividade efetiva para o desenvolvimento destas funções. Os rolamentos e movimentos ondulatórios trabalham os músculos e articulações suavemente em uma grande quantidade de movimentos, e ao mesmo tempo, a massagem realizada pelos movimentos alivia as tensões.

A principal função do quadrante inferior consiste em movimentar e fornecer, simultaneamente, uma base estável a partir da qual os membros superiores possam atuar. Juntos, o tronco e os membros inferiores tem potencial para realizar movimentos multidimensionais com um gasto mínimo de energia. A harmonia neuro-musculoesquelética é importantíssima para o funcionamento ideal do complexo lombar, pélvico e do quadril (Lee, 2001).

Vista de uma forma terapêutica, a dança do ventre trabalha partes do corpo com movimentos especiais como o aprendizado da dissociação de membros, favorecendo uma conscientização maior para a praticante com relação ao seu lugar no espaço e com relação a si mesma, dando assim, um leque maior de movimentos gerais. Este leque permite então um auto-ajuste corporal e um conhecimento específico com relação á dores quaisquer, pois além das práticas da própria dança, aprende-se alongamentos, aquecimentos, enfim, um conhecimento corporal realmente rico.

BIBLIOGRAFIA

• Mohamed, Shokry. Danza Oriental. Madrid, La Imprenta (5): 2002; • Abrão, Ana Carla Peto; Pedrão, Luiz Jorge. A Contribuição da Dança do Ventre Para a Educação Corporal, Saúde Física e Mental de Mulheres que Freqüentam uma Academia de Ginástica e Dança. Rev Latino-am de enfermagem: 13(2): 2005; • Freire, Ida Mara. Dança-educação. O Corpo e o Movimento no Espaço do Conhecimento. Santa Catarina, Cadernos Cedes (51): 2001; • Alves, Flávio Soares; Soares, Marília Vieira. A dança reinventando a imagem no corpo. PPG IA UNICAMP, Conexão Dança: 2006; • Cedeño, Alejandra Leon. Fluir Na Dança E Mudar Na Vida: Benefícios Psicológicos da Dança do Ventre. Conexão dança: 2006; • Barbosa, Luciano. A Dança em Terapia e a história dos ritmos. Conexão Dança:2006; • Araújo, Denise Saldanha de. Corpo e Movimento: Percepção Corporal e Aptidão Física. Rio de Janeiro, Revinter: 2004; • Lee, Diane. A Cintura Pélvica. São Paulo, Manole(2): 2001; • Piret, S.; Béziers, M.M. A Coordenação Motora. São Paulo, Summus Editorial: 1992; • Feldenkrais, Moshe. Consciência Pelo Movimento. São Paulo, Summus Editorial (5): 1977; • Cailliet, Rene. Compreenda Sua Dor Nas Costas. Porto Alegre, Artmed: 2002; • Bencardini, Patrícia. Dança do Ventre: Ciência e Arte. São Paulo, Texto Novo: 2002; • Bricot, Bernard. Posturologia. São Paulo, Ícone: 2001; • Bienfait, Marcel. Os Desequilibrios Estáticos. São Paulo, Summus Editorial (2): 1995; • www.egipto.com • www.libanoshow.com • www.portaloriental.com

• www.lisihannan.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário