Recent Visitors

Ocorreu um erro neste gadget

Seguidores

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Preconceito na Dança do Ventre!!


O preconceito não passa de um conceito que criamos antes de saber o que aquilo realmente é. É julgar aquilo que não conhecemos ou pensamos que conhecemos.
Não só no Brasil, mas em vários lugares do mundo a dança do ventre não é bem vista por algumas pessoas. Para muitas mulheres não é fácil dizer que está aprendendo a dança do ventre, pois geralmente surgem comentários do tipo: “... aquela que faz a cobra subir", “... ah, aquela dança do ‘Tchan’!", “... e você vai tirando todos os véus até ficar nua?", e por aí vai!
Haja paciência para lidar com tamanha ignorância e falta de informação sobre o assunto.
Da onde vem o preconceito da dança do ventre? Há um jeito de lidar com isso? Diversos fatores influenciam no crescimento do preconceito sobre a dança do ventre. Não só os aspectos culturais, como também falhas graves dentro do mercado da dança, fazem com que isso aumente.
Muitas vezes aquelas pessoas que moram em cidades interioranas, onde não existe divulgação adequada da cultura árabe, sentem-se chocadas quando vislumbram mulheres em trajes sumários, principalmente quando assistem pelos meios de comunicação, a algo exagerado ou distorcido. Muitas vezes a TV distorce o papel da dança do ventre colocando as mulheres dançando por alguns segundos para algum pervertido olhar masculino.
Tudo isso causa um retrocesso na divulgação da dança, pois se cria uma confusão cultural na cabeça das pessoas envolvidas.
O respeito se adquire através de postura, conhecimento, perseverança e critérios, honestidade e dedicação. Meio termo não funciona, apenas dá margem a mais preconceito.
O preconceito com a Dança do Ventre talvez não possa ser totalmente erradicado, mas a base para sua diminuição está na informação. É importante que a bailarina divulgue seu trabalho de forma simplesmente profissional ou como entretenimento. Ela deve transmitir ao público sentimento e respeito por essa arte para refletir numa reação positiva que seja extensiva a todas as praticantes da Dança do Ventre.

Cada bailarina pode deixar sua contribuição para que o preconceito seja eliminado, repassando seus conhecimentos e suas experiências a outras, sempre com o intuito de mostrar a arte da dança num todo, sem que essa arte seja vulgarizada pelas pessoas que desconhecem a sua verdadeira essência.

Fonte de pesquisa: portal do Egito. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário