Recent Visitors

Ocorreu um erro neste gadget

Seguidores

quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

10 curiosidades sobre a dança do ventre!


1- Uma das interpretações para o significado da Dança dos Sete Véus está nessa antiga lenda babilônica. Durante sua forçada descida ao Inferno, Inanna Deusa do Amor e da Fertilidade, precisou passar pelos Sete Portais dos Sete Tempos. A cada sétimo portão a Deusa tinha que se desfazer de um dos seus "atributos" como riqueza, poder, beleza ou templos para que assim, ela chegasse lá embaixo nua e indefesa, como qualquer mortal quando passa para outra vida. A Dança dos Sete Véus simboliza os sete portões pelos quais Inanna teve que passar até sua chegada ao Inferno, desnudando seu corpo e sua alma.

2- Na Grécia Clássica, moças de famílias pobres amarravam pequenas tiras de pano em volta do quadril e iam para o mercado dançar e conseguir seu dote de casamento. Os espectadores jogavam moedas de ouro para elas que as costuravam em seus "cintos" de pano, daí surgindo os atuais cintos de moedas. Ainda é costume hoje em dia dar gorjetas à dançarina do ventre por sua bela perfomance, sendo esta a única modalidade de dança que recebe dinheiro direto de sua platéia.

3- Uma referência óbvia de que a Dança do Ventre tem relação com os antigos rituais de fertilidade são os costumes que ainda hoje são praticados por algumas comunidades árabes. Por exemplo no Egito de hoje, ainda é costume contratar uma dançarina do ventre para se apresentar nas cerimônias de casamento. Ela é vista como atração principal e é fotografada com os noivos que colocam as mãos em sua barriga.

4- Conta-se que no Antigo Egito, Cleópatra a Rainha do Nilo, depois de esgotar todas suas artimanhas de conquista, dançou a Dança do Ventre para seduzir Marco Antônio, sendo então a primeira a desvirtuar a dança de seu caráter estritamente religioso.

5- Salomé foi uma linda princesa, enteada do rei Herodes. Obcecado por ela, vivia implorando-lhe que dançasse para ele, mas Salomé era apaixonada pelo profeta João Batista. O profeta no entanto, era um homem de Deus e evitava olhá-la para não cair em tentação. A princesa foi persuadida por sua mãe a se vingar e dançou a Dança dos Sete Véus para o rei, que enlouquecido de paixão disse a ela que pedisse o que quisesse. Salomé, mais uma vez influenciada pela mãe, exigiu a cabeça do profeta numa bandeja de prata. Vendo a cabeça de João Batista na bandeja, Salomé horrorizada e sinceramente arrependida, disse que finalmente ele olhou para ela.

6- A origem da Dança do Ventre remonta tempos muito antigos, sobre os quais existe muito pouca ou nenhuma documentação. Muitas histórias foram criadas na tentativa de ilustrar o seu surgimento, e por isto é necessário um cuidadoso trabalho de pesquisa e muito bom senso no momento de identificar se uma informação é falsa ou verdadeira.

7- Nos períodos neolítico e paleolítico da pré-história, foram encontrados no interior de cavernas traços de uma dança feminina onde o movimento dos quadris era destacado. Nesta época as mulheres desempenhavam um papel muito importante nas tribos justamente por que a capacidade de gerar e dar a luz era considerado um ato mágico.

8- Foram encontradas nas escavações as chamadas “Vênus”, pequenas estatuetas esculpidas com contornos femininos que surgiram para comprovar a existência da divindade feminina Innana, Ishtar – Deusa Mãe Terra.

9- Entre alunas e professoras da dança do ventre há um código de ética.

10- E por último mas não menos importante, não chega a ser uma curiosidade, mas é um grande equívoco, NÃO a dança do ventre não engorda e não dá barriga, muito pelo contrário, é uma atividade completíssima e como qualquer outra atividade quando bem feita emagrece e acaba tonificando os músculos e dá aquela afinada legal na cintura, e as bailarinas não precisam ser gordas como algumas pessoas falam.


Fonte de pesquisa: Irresistível mundo árabe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário